Sobre a Embreagem

Você usa sempre que senta em frente ao volante, para arrancar, frear e trocar de marcha. Aquele pedal que fica ao lado do freio. Sim, a embreagem! A maior parte das pessoas sabe como usá-la, mas não compreende bem o que acontece internamente cada vez que pisamos nela...  Afinal, o que é embreagem e para serve? Entenda o seu funcionamento....

 

A embreagem é um equipamento localizado entre o motor e a caixa de câmbio sendo responsável por transmitir a força produzida pelo motor para a caixa de càmbio e desta para os demais componentes do sistema de transmissão, além de também ter a importante função de filtrar as vibrações torcionais geradas pelo motor minimizando ruídos e desgastes dos componentes da transmissão.

A embreagem também é responsável por nos permitir trocar as marchas do carro, definindo uma força de torque adequada ao motor e ainda dando estabilidade ao mesmo, nos permitindo parar sem precisar desligar o carro. A embreagem é composta de três partes básicas, o rolamento da embreagem, o platô e o disco.

 

O platô é constituído por outras três partes, pela carcaça da embreagem, a placa de pressão e a mola membrana, ele é fixado diretamente no volante do motor e o disco fixado sobre o eixo piloto da transmissão, o eixo piloto possui estrias para fixar o disco e a sua extremidade apoia-se sobre o rolamento fixado na parte interna do volante.

Quando acionamos o pedal da embreagem o fluido no interior do circuito hidráulico pressiona o embolo do servo da embreagem ou cilindro auxiliar. A haste externa aciona a alavanca e o garfo de embreagem simultaneamente, o garfo puxa o mancal da embreagem contra a mola membrana que atua como uma alavanca, retirando a pressão do disco e afastando a placa de pressão do volante, isso resulta no desacoplamento do disco de embreagem com o volante, dessa forma, cessa a transmissão de torque para a caixa de câmbio através do eixo piloto.

Após o desacoplamento do disco e da placa de pressão, quando se pisa no pedal de embreagem, o volante continua girando por estar ligado ao giro do motor e o platô também gira por estar preso ao volante. Enquanto isso, o disco desacelera até parar, e o eixo piloto também para por estar ligado ao disco, interrompendo a transmissão de movimento para a caixa de câmbio.